what are unregistered securities in crypto?

O que são Títulos não Registados? A Batalha da Criptografia e da SEC

Reading time

Nos últimos dois anos, o mercado de criptografia tem estado ocupado com as notícias sobre regulamentos e tentativas de autoridades centralizadas para assumir o controle sobre o comércio e troca de ativos digitais.

A SEC está dobrando as trocas e negócios que lidam com criptomoedas, especialmente após a infame queda do FTX e o colapso da moeda LUNA. O órgão regulador dos EUA nomeou alguns tokens e moedas como títulos não registrados, processando organizações que listam esses ativos.

A batalha entre a criptografia e a SEC não parece se acalmar tão cedo, com os dois lados indo e voltando nos tribunais dos EUA. Vamos rever a linha do tempo das atividades da SEC e o futuro dos ativos criptográficos.

Principais conclusões

  1. A Securities and Exchange Commission (SEC) é a agência reguladora financeira dos Estados Unidos da América.
  2. A SEC identifica os valores mobiliários se estes passarem o teste Howey, avaliando os investimentos monetários e as partes envolvidas.
  3. A SEC segue um quadro rigoroso quando se trata de criptomoedas, processando várias bolsas e plataformas por lidarem com títulos não registados.
  4. Os títulos registados requerem uma divulgação completa à agência federal. Caso contrário, tornam-se não registados, o que constitui uma violação do US Securities Exchange Act.

Compreender os títulos não registados

As entidades reguladoras financeiras nacionais controlam a transferência e a propriedade de determinados tipos de activos, exigindo o seu registo junto de organismos nacionais ou federais e a sua divulgação integral.

Por exemplo, as acções e obrigações são consideradas títulos nacionais que possuem um valor associado à propriedade de uma empresa registada. Por conseguinte, as organizações devem fornecer documentação completa sobre o valor de mercado, a mudança de propriedade, os registos históricos e muito mais.

Assim, os títulos não registados, por definição, são activos que não estão registados no organismo regulador relevante, tornando a compra e venda uma violação. No entanto, diferentes autoridades podem ter requisitos diferentes para os valores mobiliários registados, sobre os quais falaremos em secções posteriores.

registered securities

As criptos são valores mobiliários?

A primeira criptomoeda foi criada em 2009 com o objetivo de criar um sistema de pagamento e armazenamento descentralizado que não dependesse do controlo central de facilitadores ou governos.

Os bancos e os governos centralizados não prestaram tanta atenção durante os primeiros anos de vida das criptomoedas, acreditando que este conto de fadas acabaria em breve.

No entanto, surgiram mais activos e moedas virtuais e as comunidades digitais mostraram mais interesse na Web 3.0 e em aplicações descentralizadas. Consequentemente, o mercado de criptografia cresceu em tamanho, base de utilizadores, capitalização de mercado e volume de negociação.

Estes activos digitais tornaram-se essenciais nos portões de pagamento, nas transferências de dinheiro e nos negócios em linha, exercendo uma maior influência na cena mundial.

Por isso, os organismos reguladores começaram a escrutinar as empresas que realizam investimentos e transacções de criptomoedas, ignorando o tipo de activos digitais que oferecem e exigindo o seu registo a nível nacional.

Os recentes eventos do órgão regulador dos EUA processando as trocas de criptografia regulamentadas por listar tokens e moedas virtuais levantaram a questão de qual é a segurança de uma perspetiva criptográfica. E quais são os critérios para ser sancionado?

O regulador dos EUA argumenta que as moedas virtuais representam a propriedade de um ativo emitido por uma empresa registada – o fundador da moeda ou do token – fazendo com que seja tratado como um contrato legal. No entanto, isto não se aplica à Bitcoin. Então, quais são as criptomoedas que não são valores mobiliários?

A regra da SEC sobre as criptomoedas

A Securities and Exchange Commission dos Estados Unidos é a autoridade federal responsável pelo controlo do mercado de valores mobiliários, incumbida de regular a conduta das transacções, proteger os direitos dos investidores e dos participantes no mercado e assegurar a integridade e a equidade das transacções.

A SEC foi criada em 1934 como uma autoridade centralizada onde as empresas registam as suas actividades, as bolsas divulgam as transacções e as empresas registam o seu estatuto de propriedade e as suas acções. Durante a maior parte do tempo, a SEC preocupou-se com a negociação de acções e obrigações, que são os dois maiores sectores com uma influência considerável na economia nacional.

Por exemplo, quando uma empresa abre o seu capital, recebe aprovação da IPO da SEC e regista as suas transacções e avaliação para garantir a total conformidade com as regras aplicáveis.

No entanto, os recentes acontecimentos no mercado de criptografia chamaram a atenção da SEC, como regulador proclamado, para pôr fim a esses incidentes. Esses eventos incluem o colapso do stablecoin TerraUSD (UST), que levou ao crash do LUNA, e o default de uma famosa bolsa de criptografia após um estouro de má gestão financeira.

Desde então, Gary Gensler, o presidente da SEC, reprimiu com regulamentos e ações judiciais as trocas de criptografia por vender títulos não registrados de natureza criptográfica.

O regulador financeiro federal dos Estados Unidos olhou com ceticismo para as moedas virtuais e os tokens, afirmando que a sua desregulamentação conduz a catástrofes financeiras e que a única forma de garantir o seu benefício é oferecendo-os como activos registados.

duties of the SEC

Requisitos de qualificação dos títulos

A SEC identifica os valores mobiliários como instrumentos financeiros de acordo com o Investment Company Act, o que implica a propriedade de uma empresa cotada na bolsa, o direito de reclamar a propriedade dos activos da empresa ou um acordo de concessão/receção de crédito entre uma empresa e uma entidade governamental. Estes três casos são as definições de acções, opções e obrigações.

Para determinar quais criptos não são títulos, a SEC realiza o Teste Howey. Este método é uma medida para descobrir se o ativo ou transação em causa pode ser considerado um contrato de investimento juridicamente vinculativo, exigindo que seja sancionado ao abrigo da regra da SEC. Com base no Teste Howey, um contrato de investimento é considerado se:

  • O investimento em dinheiro está envolvido. 
  • O investimento pode gerar lucros.
  • O investimento de dinheiro envolveu uma organização de capital aberto.
  • Os promotores e vendedores terceiros podem gerar rendimentos.

Este teste é aplicável a activos e transacções financeiras e a ofertas iniciais de moedas iniciadas para encontrar uma moeda ou ficha criptográfica recentemente introduzida.

Howey test

Títulos registados versus títulos não registados

A repressão da SEC às moedas virtuais e às bolsas de valores suscita múltiplas preocupações quanto à segurança das criptomoedas e ao que é tratado como valores mobiliários não registados.

A SEC utiliza o teste Howey para avaliar os valores mobiliários transaccionáveis. Assim, se uma entidade ou ativo passar no teste, qualifica-se para ser um título nacional que requer registo.

O registo de títulos é um método de proteção dos investidores contra burlões e empresas ilícitas, que exige a divulgação de informações financeiras para evitar esquemas fraudulentos. 

A SEC afirma que, a menos que sejam concedidas isenções especiais, todas as negociações e transacções públicas devem ser registadas junto da agência federal. Caso contrário, seria difícil para o regulador nacional rastrear transacções ilegais ou determinar o branqueamento de capitais e actividades suspeitas.

Por conseguinte, qualquer título negociado que não tenha sido divulgado ou que seja gerido por uma bolsa de valores sem registo de bolsa de valores nacional ou de corretor passa a não estar registado, o que viola a legislação dos EUA em matéria de valores mobiliários e de câmbio.

Posição da CE Sobre as Criptomoedas

A SEC realizou o teste Howey em ativos e moedas criptográficas e concluiu que eles são títulos nacionais, que devem ser registrados na agência federal. 

Assim, o regulador dos EUA examinou as empresas de câmbio e as plataformas de criptografia, exigindo que aderissem às leis federais de valores mobiliários, incluindo documentação abrangente e divulgações de transações, ativos listados e partes envolvidas em negociações.

As comunidades criptográficas opõem-se a este movimento porque ele contradiz os fundamentos das moedas descentralizadas e da cadeia de blocos, que se baseiam na ausência de uma autoridade e de um controlo centralizados.

No entanto, a SEC passou a impor regulamentos sobre as trocas descentralizadas. Uma vez que a maioria das plataformas de criptografia não está registada como trocadores ou corretores de segurança nacional, iniciou-se uma série de processos judiciais.

the SEC lawsuits against crypto exchanges

SEC vs Ripple

Em 2020, a SEC processou a Ripple, a criadora da cadeia de blocos e do token XRP, por alegadamente ter angariado fundos utilizando a criptomoeda XRP como um título não registado e por ter reunido mais de mil milhões de dólares com esta atividade.

Por outro lado, a Ripple argumentou que o XRP não se qualifica como um título registado porque não é oferecido a investidores institucionais. Em vez disso, os tokens XRP são vendidos por meio de trocas e varejistas online, o que os torna não títulos e não estão sujeitos a registro federal.

A notícia do processo Ripple enviou ondas de choque no mercado logo antes do 2020 crypto boom quando o preço do BTC atingiu recordes de $64.000 ao lado de outras moedas criptográficas e tokens. No entanto, o XRP não estava tendo o melhor dos tempos, especialmente quando as principais plataformas, como a Coinbase, retiraram o token de suas ofertas, levantando mais suspeitas sobre o futuro do blockchain e da moeda.

Em 2023, o tribunal de Nova Iorque decidiu não acusar o criador da cadeia de blocos, uma vez que o XRP foi vendido ao público através de bolsas e plataformas de negociação e não a investidores. 

SEC vs FTX

O colapso da troca de criptografia FTX foi o mais significativo, superando um ano de recessão para a maioria dos criptomoedas em 2022. O infame colapso se deveu à má gestão monetária apoiada por estratégias e mecanismos vagos na retenção de fundos dos proprietários expostos por uma página de notícias criptográficas.

A então terceira maior plataforma de troca de criptografia foi encontrada para manter os fundos dos investidores na própria empresa irmã e nos tokens nativos da FTX, espalhando medo entre os titulares de contas. 

A Binance vendeu todas as suas participações em FTT, deflacionando o token criptográfico nativo da bolsa e criando um pânico no mercado, com mais participantes retirando seu dinheiro e secando suas contas. Consequentemente, demorou apenas dez dias para a bolsa anunciar uma crise de liquidez.

FTX procurou resgatar da Binance e de outras joint ventures, mas as complicações por trás do caso impediram qualquer pessoa de gerenciar esse sistema caótico. Eventualmente, a troca de criptografia entrou em colapso e o então CEO Sam Bankman-Fried foi acusado de sete acusações, incluindo fraude de valores mobiliários e lavagem de dinheiro.

FTX coin crash

SEC vs Coinbase

Em 2023, a SEC concluiu que a Coinbase, a maior bolsa de criptomoedas, violou o Securities Act ao vender títulos não registados representados por sete tokens, como Polygon, Solana, Cardano e outros.

O regulador dos EUA alega que estes tokens se assemelham a títulos nacionais que devem ser registados. No entanto, a Coinbase nunca se registou como uma bolsa de valores ou corretora, tornando ilegal a listagem destes tokens por uma bolsa de valores não registada.

No entanto, a bolsa argumenta que esses tokens criptográficos não se qualificam como títulos registrados porque não são oferecidos a investidores institucionais. Além disso, a Coinbase afirma que nunca foi obrigada a ser uma bolsa registrada quando fez seu registro oficial em 2021.

O processo da Coinbase SEC ainda está em andamento. No entanto, a Coinbase fez um recurso em janeiro de 2024, pedindo ao tribunal de Nova York para desistir do caso com base nos argumentos que representou em sua defesa.

SEC vs Binance

Em 2023, a SEC encontrou uma nova presa ao processar a Binance, uma das maiores e mais famosas bolsas do mundo, por várias acusações, incluindo deturpação de ferramentas de negociação e oferta de títulos não registrados.

O regulador dos EUA colocou cargas contra a Binance e o fundador Changpeng Zhao por acumular mais de 11 mil milhões de dólares com a negociação, venda e troca de activos não registados. Além disso, a SEC tinha dúvidas sobre a legalidade dos programas de staking da Binance e as opções de empréstimo oferecidas com sua moeda nativa, o BNB.

O processo foi concluído depois de as duas partes terem chegado a um acordo de 2,7 mil milhões de dólares pagos pela empresa de câmbios e de o diretor executivo se ter demitido depois de se ter declarado culpado de violações em matéria de branqueamento de capitais.

Facto divertido

Changpeng Zhao tomou conhecimento da Bitcoin enquanto jogava póquer em 2013. Depois, continuou a sua curiosidade e procura de criptomoedas, lançando um fornecedor de pagamentos e a plataforma de troca de criptomoedas Binance.

Bitcoin Spot ETF

A negociação à vista do ETF Bitcoin tem sido uma grande preocupação para os comerciantes e reguladores dos EUA. Depois de um longo tempo de espera, a SEC aprovou a negociação do ETF Bitcoin à vista, uma decisão que deverá contribuir para a alta antecipada do mercado.

As principais empresas de investimento norte-americanas, como a BlackRock e a Fidelity Investment, foram as principais candidatas a cotar o BTC na negociação à vista de ETF, uma esperança que finalmente se tornou realidade.

As comunidades, investidores e plataformas de criptografia antecipam fortemente que a decisão da SEC motivará os comerciantes a aumentar suas transações e participações no BTC, enviando o preço da moeda para níveis elevados e potencialmente cruzando o recorde anterior em 2021.

Spot Bitcoin ETF trading

O Bitcoin é uma Segurança?

Apesar da sua dupla utilização da narrativa dos “valores mobiliários não registados”, a SEC não trata a Bitcoin como tal, o que levanta a questão de saber o que é que identifica um valor mobiliário e se a Bitcoin é um valor mobiliário registado.

O antigo presidente da SEC comentou sobre este tema que a Bitcoin é uma moeda que substitui a moeda fiduciária. Assim, é um substituto para o dólar americano, o iene japonês, as libras esterlinas, etc. Por conseguinte, é considerado um título.

As alegações são que, ao contrário de outras criptomoedas e tokens, os desenvolvedores de Bitcoin não dependem de financiamento público para aumentar seu valor ou redes. Por conseguinte, o teste Howey não se adequa à estrutura da moeda.

Conclusão

A Comissão de Títulos e Câmbio dos EUA está a examinar rigorosamente as bolsas de criptomoedas e as plataformas que lidam com activos não registados, como moedas e fichas.

A SEC identifica títulos de ativos criptográficos usando o teste Howey em relação ao tipo de investimento, modelo de geração de dinheiro e partes envolvidas para decidir se o assunto é considerado um título ou não. O registro significa que as transações e participações devem ser divulgadas às agências federais de maneira oportuna e abrangente.

No entanto, este ato enfrenta oposição, uma vez que os investidores em criptomoedas o vêem como uma violação da natureza das criptomoedas, que dependem dos princípios básicos descentralizados da cadeia de blocos e das redes peer-to-peer, em oposição ao controlo de uma autoridade centralizada.

FAQ

O que é um título não registado?

Qualquer ativo transacionável que não esteja registado de acordo com os regulamentos da SEC é considerado um título não registado. O registo exige uma documentação financeira exaustiva, incluindo transacções e investimentos em criptomoedas.

As regras da SEC aplicam-se às criptomoedas?

A SEC utiliza o teste Howey para determinar se um ativo se qualifica para ser sancionado pelas regras aplicáveis da SEC. Uma vez aprovado no teste, o sujeito é obrigado a registar-se na agência federal.

Porque é que a SEC está a atacar as criptomoedas?

A SEC está a duplicar a criptografia e as trocas para fornecer uma camada de proteção aos investidores de retalho, garantindo que as atividades ilícitas, especialmente depois de muitas trocas e tokens, entraram em colapso.

O que acontece se as criptomoedas forem consideradas valores mobiliários?

Se as criptomoedas se tornarem títulos, exigirão total transparência na documentação e divulgação, quer se trate de um comércio de criptomoedas, de uma transferência ou de um investimento numa campanha de apostas. No entanto, isto parece ser um grande desafio para as criptomoedas com uma natureza descentralizada e dinâmica.

Artigos recentes

Buy Now, Pay Later (BNPL) Can Boost Your Sales - Here’s How
Como Funciona o Conceito de Comprar Agora, Pagar Depois (BNPL) em Criptomoedas?
Educação 11.07.2024
What Should We Expect From The Ethereum Pectra Upgrade?
O que devemos esperar da atualização Ethereum Pectra?
Educação 10.07.2024
The Best Crypto Crowdfunding Platforms for Startups
Quais São as Melhores Plataformas de Crowdfunding Cripto para Startups?
Educação 08.07.2024
Best Altcoins to Accept as Payment
10 Melhores Altcoins para Aceitar como Pagamento em 2024
Educação 05.07.2024