Securing Customer Data When Using a Crypto Payment System

Como Proteger os Dados dos Clientes ao Utilizar um Sistema de Pagamento Criptográfico

Reading time

As criptomoedas, protegidas por criptografia e operando com base na tecnologia blockchain, estão a transformar o panorama dos pagamentos comerciais em todo o mundo. Hoje, a quantidade de pessoas que detêm e trocam tokens de criptografia excede 420 milhões, de acordo com o estudo Triple-A, que indica que os pagamentos em moeda digital estão se tornando mais comuns, com sistemas de pagamento criptográfico também em ascensão.

Apesar dos seus muitos benefícios, a transparência inerente à cadeia de blocos coloca desafios únicos, uma vez que o registo imutável das transacções pode revelar inadvertidamente mais informações do que os utilizadores poderiam prever.

Para gerir os riscos de forma eficaz, a adoção das melhores práticas de segurança dos pagamentos com criptomoedas é uma prioridade para as empresas que pretendem proporcionar uma experiência de pagamento segura e fiável aos seus clientes. Neste artigo, vamos explorar as melhores práticas que as empresas devem seguir para manter a privacidade no cenário dinâmico das transacções em criptomoeda.

Principais conclusões

  1. As criptomoedas oferecem pseudonimato, mas não são completamente anónimas devido aos registos públicos das transacções.
  2. São necessárias medidas rigorosas de proteção de dados e de cumprimento da regulamentação para as empresas envolvidas em transacções de criptomoeda.
  3. Para manter a privacidade dos clientes, as empresas devem adotar gateways de pagamento criptográfico seguros, implementar uma abordagem multifacetada à proteção da privacidade e seguir as melhores práticas de segurança.

Cripto-moeda e preocupações com a privacidade

No atual panorama digital, em que tudo está interligado e a privacidade dos dados é uma grande preocupação, as criptomoedas oferecem soluções alternativas aos sistemas monetários tradicionais. As pessoas estão cada vez mais a recorrer a criptomoedas como a Bitcoin, que permitem transacções sem revelar dados pessoais.

Anonimato vs Transparência

As criptomoedas funcionam com base na tecnologia blockchain, que permite transacções peer-to-peer sem revelar dados pessoais. Este tem sido um fator significativo na ascensão do Bitcoin como uma rede monetária preferida. No entanto, embora as criptomoedas ofereçam pseudonimato, não são totalmente anónimas.

As transacções na cadeia de blocos são registadas publicamente, tornando-as visíveis para qualquer pessoa com acesso à rede. Quando um endereço é associado a uma identidade, as transacções podem ser rastreadas até essa pessoa.

Para resolver as preocupações com a privacidade em criptografia, moedas como Monero e Zcash implementaram técnicas criptográficas avançadas para obscurecer as transações. No entanto, o aumento do uso dessas moedas de privacidade também levantou preocupações regulatórias sobre seu potencial para atividades ilícitas.

Proteção de dados e regulamentos

As violações em bolsas de criptomoedas e sistemas de pagamento de criptomoedas também destacaram a necessidade de as empresas implementarem medidas de segurança fortes. Em 2023, embora o volume de fundos roubados tenha diminuído 54,3% ano a ano (devido a menos hackers nos protocolos DeFi), ainda era de US $ 1,7 bilhão, o que é um número alarmante.

the graph of number of hacks in crypto

É por isso que, na UE, por exemplo, no âmbito do GDPR (Regulamento Geral sobre a Proteção de Dados), as empresas que processam dados pessoais são obrigadas a obter um consentimento explícito e a fornecer informações transparentes sobre a forma como os dados serão utilizados.

Além disso, as bolsas e plataformas de criptomoeda devem cumprir os regulamentos de combate ao branqueamento de capitais (AML) e as directrizes Know Your Customer (KYC). Isto significa implementar processos rigorosos de verificação de identidade, monitorizar as transacções para detetar actividades suspeitas e comunicar qualquer comportamento suspeito às autoridades.

AML vs KYC

Adotar gateways de pagamento seguros com criptografia

Uma das maneiras de proteger dados confidenciais ao usar um sistema de pagamento criptográfico é adotando um portão de pagamento seguro e confiável. Concentre-se em vários aspectos-chave para garantir transações tranquilas e seguras que protejam seus interesses e os de seus clientes. Aqui está uma análise dos factores essenciais a considerar:

Medidas de segurança

Opte sempre por gateways com protocolos de segurança robustos, incluindo a autenticação de dois factores (2FA) e a encriptação avançada, para proteger contra o acesso não autorizado e as violações de dados.

Integração e experiência do utilizador

Escolha um gateway de processamento de pagamentos seguro que ofereça uma integração perfeita com os seus sistemas existentes, garantindo uma experiência de utilizador sem problemas e com o mínimo de perturbações nas suas operações.

Procure opções de implantação de baixo código para facilitar a configuração e garanta que o gateway fornece uma página de checkout fácil de usar que seja responsiva a dispositivos móveis.

Suporte ao cliente e conformidade

Assegurar a disponibilidade de um apoio ao cliente fiável para resolver rapidamente quaisquer problemas ou questões que possam surgir.

Além disso, verifique se o gateway adere a procedimentos rigorosos de KYC e AML para manter a conformidade regulamentar.

what to look for in a secure crypto payment gateway

Medidas essenciais de proteção da privacidade para as empresas

As empresas devem implementar estratégias multifacetadas para fortalecer a privacidade do cliente no domínio dos pagamentos criptográficos, incorporando estratégias de proteção proativas.

Privacidade desde a conceção

Um dos princípios fundamentais para salvaguardar a privacidade do utilizador é a implementação da “privacidade desde a conceção” em todos os processos empresariais. Esta abordagem implica a inclusão da privacidade em todas as fases do ciclo de vida do desenvolvimento do produto, em vez de a adicionar como uma reflexão tardia. Especificamente para as empresas de criptografia, isso pode envolver:

  • Gerar um novo endereço para cada transação para evitar a reutilização de endereços e aumentar o anonimato.
  • Obter o consentimento explícito do utilizador antes de processar os seus dados, garantindo a conformidade com regulamentos como o RGPD.
  • Fornecer funcionalidades de privacidade fáceis de utilizar e investir em medidas sólidas de cibersegurança para proteger os dados sensíveis dos utilizadores contra ciberameaças.

Melhores práticas de segurança

Como minimizar o risco de violações de segurança e garantir a confidencialidade e a integridade dos dados dos clientes? As empresas devem seguir as melhores práticas de segurança quando utilizam sistemas de pagamento com criptografia, tais como:

  • Realizar auditorias de segurança regulares para identificar e atenuar as vulnerabilidades dos seus sistemas.
  • Use criptografia de ponta a ponta e autenticação multifator para proteger dados de pagamento confidenciais durante as transações.
  • Manter carteiras de hardware e software actualizadas e permitir a monitorização contínua das transacções para detetar prontamente quaisquer transacções suspeitas.

Estratégias de proteção proactiva

Além da aplicação de medidas técnicas, as empresas devem também adotar estratégias de proteção proactivas para reforçar os seus mecanismos de defesa contra potenciais violações de dados. Estas podem incluir:

  • Educar os empregados sobre os riscos de segurança e as melhores práticas para evitar o acesso não autorizado ou a divulgação acidental de informações sensíveis.
  • Desenvolver soluções personalizadas para as necessidades individuais das empresas, em vez de se basear numa abordagem de segurança de tamanho único.
  • Utilizar ferramentas e tecnologias avançadas para detetar e prevenir proactivamente ameaças internas e fugas de dados.

Implementação de técnicas robustas de encriptação de dados

No domínio dos sistemas de pagamento criptográfico, a encriptação robusta de dados é fundamental para garantir a proteção das transacções e a privacidade dos clientes. Eis como as empresas podem implementar técnicas de encriptação eficazes:

Escolha do tipo de encriptação correto

  • Criptografia simétrica: Utilize algoritmos como AES, DES, TDES e Twofish. O AES é particularmente recomendado por seu uso global na segurança de arquivos, aplicativos e comunicações em várias plataformas.
  • Criptografia assimétrica: Implante métodos como RSA e ECC. O RSA é adequado para criptografar documentos e mensagens em menor escala, enquanto o ECC fornece segurança mais forte com tamanhos de chave menores, o que é benéfico para dispositivos móveis.

Implementação da encriptação nos estados dos dados:

  • Dados em trânsito: Proteja os dados à medida que eles se movem através das redes usando protocolos SSL/TLS, que normalmente incorporam criptografia AES.
  • Dados em repouso: Proteger os dados armazenados, como em servidores ou bases de dados, encriptando o próprio suporte de armazenamento ou os ficheiros individuais.
  • Criptografia de ponta a ponta: Garante que os dados permaneçam encriptados desde o remetente até ao destinatário, impedindo que os intermediários acedam a dados legíveis.

Educar os clientes sobre a privacidade dos dados

Deve dotar os clientes de conhecimentos e melhores práticas para o tratamento das suas informações pessoais. Eis algumas dicas e recursos cruciais para ajudar os utilizadores a proteger os seus activos digitais:

Informar os clientes sobre os riscos de privacidade

Os clientes devem estar cientes dos riscos de privacidade associados às transacções de criptomoeda. É vital que eles entendam como as transações de blockchain são registradas publicamente e as maneiras pelas quais seus dados de transação podem ser rastreados até sua identidade no mundo real.

Oferecer dicas práticas de proteção

Lembre-se de que seus clientes não são especialistas em segurança cibernética ou criptografia. Portanto, é sua responsabilidade fornecer-lhes dicas práticas para proteger suas transações de criptomoeda. Algumas dicas que pode oferecer:

  • Proteja a sua carteira com palavras-passe fortes e únicas.
  • Utilize carteiras de hardware para armazenar criptomoedas de forma segura.
  • Atualizar regularmente o software para o proteger contra vulnerabilidades.
  • Ative a autenticação de dois fatores ou biométrica para uma camada adicional de segurança.
  • Rever periodicamente a atividade da conta para detetar quaisquer transacções não autorizadas.

Ficar a par da conformidade regulamentar e das leis de privacidade

No domínio em constante evolução da criptomoeda, as empresas devem navegar na complexa interação entre manter a privacidade do cliente e aderir à conformidade regulamentar. 

Com o surgimento de pagamentos digitais e ativos criptográficos, o cenário de conformidade regulatória para sistemas de pagamento criptográfico está testemunhando um maior escrutínio. As autoridades estão trabalhando ativamente no estabelecimento de regras e estruturas codificadas para supervisionar as operações de stablecoins, Moedas Digitais do Banco Central (CBDCs) e outros ativos digitais. 

As empresas devem manter-se vigilantes e receptivas a estes regulamentos, que se centram em várias áreas-chave:

  • Segurança e fiabilidade dos dados: Garantir que a rede e os serviços fornecidos são seguros e fiáveis.
  • Liquidez e experiência do utilizador: Garantir liquidez suficiente para as operações e uma experiência do utilizador sem problemas.
  • Resolução de litígios e proteção dos consumidores: Estabelecimento de protocolos claros para a resolução de litígios e proteção dos consumidores contra a fraude.

As empresas devem também estar atentas à forma como gerem os litígios e as reclamações dos consumidores, uma vez que os organismos reguladores, os procuradores-gerais dos Estados e os membros do Congresso estão a prestar muita atenção a estes aspectos.

Para gerir eficazmente a conformidade e o cumprimento da lei da privacidade, as empresas devem considerar os seguintes passos:

  • Conformidade com KYC e AML: Implementar medidas rigorosas de Know Your Customer e Anti-Money Laundering para evitar actividades ilícitas de dados.
  • Consciência e adaptação à regulamentação: Manter-se informado sobre as alterações regulamentares e adaptar as práticas comerciais em conformidade para evitar sufocar a inovação.
  • Tributação e relatórios: As transações de criptomoeda devem ser relatadas como receita bruta com base em seu valor justo de mercado no momento do recebimento nos EUA, com cada transação rastreada para tributação. O IRS categoriza a criptomoeda como “propriedade”, adicionando outra camada de complexidade para as empresas que gerenciam várias transações diárias.

As empresas devem pesquisar continuamente e cumprir as regulamentações locais, adaptando-se a alterações como o MiCA da UE, que visa aumentar a proteção dos consumidores e estabelecer uma conduta clara do sector.

Pensamentos finais

À medida que o mercado digital se expande, a proteção da privacidade do cliente em transações de criptografia torna-se cada vez mais crítica. A adoção de gateways seguros de processamento de pagamentos criptográficos e a educação proativa do cliente sobre privacidade são etapas vitais que as empresas devem tomar para garantir um ambiente transacional seguro e compatível.

A natureza dinâmica da criptomoeda exige diligência e previsão das empresas para se manterem a par das alterações regulamentares e protegerem os dados dos clientes. Ao integrar estas melhores práticas, as empresas podem preparar o caminho para uma economia digital segura e inovadora.

FAQ

Como é que a privacidade é mantida na cadeia de blocos?

A privacidade na cadeia de blocos é mantida através da utilização de encriptação, pseudonimato e divulgação selectiva. As cadeias de blocos públicas utilizam transacções pseudónimas para equilibrar a privacidade com a transparência necessária para manter a confiança do público. As cadeias de blocos privadas podem oferecer características de privacidade adicionais.

Como é que a Bitcoin oferece mais privacidade do que os sistemas financeiros tradicionais?

O protocolo Bitcoin aumenta a privacidade do utilizador ao não exigir a divulgação de informações pessoais, tais como nomes ou endereços, para as transacções. Isto reduz a facilidade com que terceiros podem seguir as actividades financeiras dos utilizadores, oferecendo mais privacidade do que os sistemas bancários tradicionais.

Que factores influenciam a confiança dos consumidores nos pagamentos com criptomoedas?

Estudos mostram que a confiança dos consumidores nos pagamentos com criptomoedas é significativamente influenciada pelas suas percepções do risco de privacidade da informação, do anonimato percebido e da rastreabilidade das transacções.

Quais são os potenciais inconvenientes da utilização de criptomoedas nos pagamentos?

Algumas desvantagens da utilização de criptomoedas como método de pagamento incluem a falta de protecções legais que estão disponíveis nas transacções com cartões de crédito e débito, a natureza tipicamente irreversível dos pagamentos em criptomoeda e o facto de alguns detalhes da transação poderem tornar-se públicos.

Artigos recentes

B2BinPay at Bitcoin Asia Hong Kong 2024 Expo
B2BinPay to Attend Bitcoin Asia Hong Kong 2024 Expo
17.04.2024
B2BinPay at Latam Family Office Announcement Summit
B2BinPay Fosters Global Connections at Latam Family Office Investment Summit
15.04.2024
best multicurrency crypto wallet in 2024
Como encontrar a Melhor Carteira de várias Moedas para seus Ativos Criptográficos em 2024
10.04.2024
White-label Crypto Payment Gateway
O que é um Gateway de Pagamento criptográfico de Marca branca & Para quem é?
09.04.2024